KAFKA: L&PM LANÇA COLETÂNEA DE CONTOS

Kafka_artista da fomeDesde 2001, a L&PM lançou três livros de Franz Kafka: A metamorfose, seguido de O Veredicto; o desabafo Carta ao pai; e a história do labirinto de Joseph K., O processo. Este ano, a editora reúne alguns contos escritos já no fim da vida do escritor, sob o nome de Um artista da fome. O que ele era. Kafka era um artista que tinha fome, não de comida, tinha fome de respostas, fome de alguma coisa que ele procurou a vida toda e com a qual ansiou as almas de várias gerações, famintas como a dele.

O livro traz contos como Primeira dor, Uma pequena mulher, Josefine, a cantora ou O povo dos ratos e, aquele que batiza a coletânea, Um artista da fome, onde contando a história de um homem que passa dias sem comer nada, o autor traz a superfície seus próprios conflitos a paranóia, a solidão, os conflitos existenciais.

Além dos contos, Um artista da fome, traz a novela Na colônia penal, uma mistura de A sangue frio e Laranja Mecânica, com o toque da pena de Kafka. A novela conta a história de um viajante que visita uma colônia penal onde foi construída uma máquina excepcional de execução. A história da máquina que escreve com agulhas na pele dos condenados, é a metáfora do próprio escritor que teve uma obra completamente auto-biográfica. Condenado a gravar em si mesmo os crimes que atormentaram sua escrita.
>> OS ARMÊNIOS – por Madeleine Zimmer

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: