TURMA DA MÔNICA: OS INFINITOS GIBIS ESTÃO DE VOLTA

Depois da fuga, a volta. Publicada pela Panini em abril do ano passado, na revista de número 28 do Cebolinha, a HQ “A fuga pelos infinitos gibis” prestava uma bela homenagem ao universo dos quadrinhos ao mostrar o Cebolinha e o Cascão viajando por várias realidades diferentes graças a um lápis mágico. Em cada uma delas, os dois amigos apareciam metamorfoseados, citando personagens clássicos como Asterix, Bolinha, Fred Flinststone e muitos outros. O exercício de metalinguagem foi um sucesso e recebeu muitos elogios da crítica.

Agora, Mauricio de Sousa resolveu repetir a dose com “A volta aos infinitos gibis”, HQ de abertura do gibi do Cascão deste mês (número 37, Panini, cor, 68 pgs., R$ 3,20). Desta vez, o vilão Capitão Feio rouba o lápis mágico da Marina e foge por realidades paralelas. Em seu encalço, parte o Cascão. E os dois personagens sujinhos acabam se transformando em versões abrasileiradas de Tintim, Mafalda, Recruta Zero e Mortadelo e Salaminho.

Enfim, mais uma boa HQ, porém sem o efeito surpresa da anterior. De brinde, no meio da história, a reprodução de uma página da revistinha da Mônica de número 31, de 1972, publicada pela Abril. Nela podemos ver a primeira aparição do Capitão Feio, e até o Cascão se surpreende com o que é mostrado. A ponto da Marina comentar: “Ah, meu amiguinho! Há tantos mistérios entre o céu e as gavetas de arquivo…”. Muito bom. Agora é esperar para ver se, no ano que vem, a Magali e/ou a Mônica também experimentam o lápis mágico.
>> GIBIZADA – por Telio Navega

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: