ALICE FASHIONISTA

Criada em 1865 e agora resgatada por Tim Burton, a personagem inicia uma febre nos mercados da moda e da beleza.

Mia em cartaz do filme “Alice no País das Maravilhas” e na capa da Teen Vogue de 03/2010
Mia em cartaz do filme “Alice no País das Maravilhas” e na capa da Teen Vogue de março/2010

A jovem atriz Mia Wasikowska foi capa da revista Teen Vogue de março. Além do título, que anuncia que a atriz é a “Alice no País das Maravilhas”, Mia usa um vestido azul-celeste – mesma cor do vestido da personagem que vive no filme de Tim Burton. Com estreia americana em 5 de março e nacional para 16 de abril, a releitura do sombrio diretor para o clássico da literatura fantástica de Lewis Carrol causou um verdadeiro alvoroço na indústria da moda e da beleza desde o início de suas filmagens. Comparada a outros personagens infantis, Alice tem um histórico incomum com a moda. Ainda hoje a “psicodelia” da narrativa de Carrol inspira uma série de criadores que tem a loirinha como “musa”. Sim, Alice é tendência e aqui vão alguns dos exemplos que comprovam este verdadeiro fenômeno fashion.

John Galliano como Rainha de Copas, Alexis Roche é o Rei
e Natalia Vodianova como Alice na Vogue América

Em dezembro de 2003, Anna Wintour dedicou a capa e várias páginas na publicação da qual é editora-chefe à Alice. Com fotografias de Annie Leibovitz e a top Natalia Vodianova encarnando a personagem principal, o editorial da Vogue América foi constituído por um time de pesos-pesados da moda: Olivier Theyskens, Tom Ford, Helmut Lang, Marc Jacobs, Karl Lagerfeld (para Chanel Haute Couture), Jean Paul Gaultier, Viktor & Rolf, Stephen Jones (para Christian Lacroix Haute Couture), John Galliano (para Christian Dior Haute Couture), Donatella Versace (para Atelier Versace) e Nicolas Ghesquière (para Balenciaga). Cada estilista vestiu Vodianova com sua versão do vestido azul de Alice em cenas e cenários que remetem ao livro. Tal ensaio marca o início de um profundo affair da moda com o país das maravilhas e sua famosa visitante.

1) Joia de Tom Binns; 2) Estojos “Daydream” e “Fantasy” da Paul & Joé Beauté;
3) Esmaltes da O.P.I.; 4) “Livro das Sombras” da Urban Decay

Além de capas de revistas e editorias de moda, Alice ganhou suas próprias linhas de roupas, maquiagens, esmaltes, joias e bijouterias. Um desenho da personagem, retirado do filme de 1951, estampou camisetas da loja Renner e as peças esgotaram-se rapidamente. Muito desse sucesso se dá pelo marketing da Disney, claro. Como no caso do designer Tom Binns que foi contratado para desenhar uma linha limitada de joias, composta por seis peças, inspirada em personagens e cenas do filme. A estilista inglesa Stella McCartney também foi contratada pela gigante do entretenimento e assinou bijouterias (um colar e uma pulseira) com pingentes de cristais Swarowski e Plexiglass (cristal acrílico) inspirados na história de Alice.

Aproveitando o lançamento de Tim Burton, a marca de cosméticos Paul & Joé  Beauté criou dois estojos de lata (Daydream e Fantasy) que estampam personagens do desenho original da Disney: Alice,  o Coelho Branco e o Gato. Ambos contêm lencinhos matificados e um balm para lábios. Ainda no ramo dos cosméticos, há também a linha de esmaltes da marca O.P.I. com quatro cores inspiradas no novo filme: Off with Her Red! (vermelho caliente), Absolutely Alice (azul com glitter), Mad as a Hatter (preto com glitter colorido) e Thanks So Muchness! (vermelho cintilante). E para as interessada em usar “Alice” das unhas aos olhos, há também o kit de sombras, Book of Shadows, da Urban Decay. São 16 cores de sombra que vêm em um estojo em forma de livro, como alude o nome do produto.

No topo (à esquerda), Rihanna por Steven Klein na Vogue Itália;
No topo (
à direita), Carol Trentini encarna Alice para a revista Numéro;
Na parte de baixo, Paola de Orleans e Bragança no país das maravilhas para Dryzun

Outra marcante referência à personagem se deu no ensaio de Steven Klein com a cantora Rihanna para a Vogue Itália de setembro de 2009. Em meio ao ensaio fotografado em preto e branco, apenas uma foto era dotada de cor: justamente a imagem na qual Rihanna utiliza um vestido curto, com mangas bufantes, na cor azul-celeste. A modelo brasileira Carol Trentini também teve seu “dia de Alice” em uma versão gótica da personagem, para a revista francesa Numéro em sua edição de dezembro 2009/janeiro 2010. Aqui no Brasil, a personagem foi encarnada pela princesa Paola de Orleans e Bragança na mais recente campanha da joalheria Dryzun, inspirada no universo criado por Carrol.

À esquerda, Alice na visão de Alexander McQueen em vitrine da loja Printemps;
À direita, Coleção de Sonia Rykiel par H&M: listras e cores inspiradas na lagarta

Para fechar com chave de ouro essa lista que causaria inveja à qualquer celebridade hollywoodiana, Alice ganha também sua própria coleção de roupas! Ou melhor, duas. A primeira é assinada por Sonia Rykiel, para a H&M, cujo lançamento neste mês teve cenário digno do país das maravilhas.  A segunda foi encomendada pela marca francesa Printemps, que contratou em dezembro os designers Christopher Kane, Manish Arora, Maison Martin Margiela, Haider Ackermann, Ann Demeulemeester, Bernhard Willhelm e o falecido Alexander McQueen, para que cada um criasse um modelito para a moça. As peças ficam em exibição em uma vitrine especial da loja até 13 de março, em Paris. Pelo visto, a “febre Alice” está apenas começando.
>> CINEMA COM RAPADURA – por Clara Dourado

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: