UMA NOVA LITERATURA

‘Todo o processo é gratuito e o lucro das vendas é repassado inteiramente para os autores’
 
O escritor: ‘Todo o processo é gratuito e o lucro das vendas é repassado inteiramente para os autores’

O gosto por escrita, literatura, games e RPG transformou o menino Tiago da Silva Cabral, de Barra Mansa, em escritor. Com um livro publicado ano passado (“Ancorner”), sua obra mais recente, “Sarlak”, foi lançada na internet em fevereiro, pela Editora Clube de Autores.

Ele assume sua preferência por ficção e diz que dentro desse universo há gêneros diferentes de escrita, como fantasia e romance. Na fantasia, ele se inspira em J.R.R. Tolkien, famoso pela trilogia “O Senhor dos Anéis”. Da ficção científica, ele cita o escritor Philip K. Dick. Nos quadrinhos adultos (uma das preferências de Tiago), Neil Gaiman e Alan Moore são os favoritos.

– Fazendo uma comparação, “Ancorner” segue a linha de K. Dick, que é meio psicodélico, menos descritivo e mais objetivo na história. Ele tem um ritmo cinematográfico e um leitor despreparado pode até ficar perdido. Já “Sarlack” tem mais a ver com Tolkien. É um livro com mais descrição, mais pausado. Ele é mais vendável, mas o estilo também agrada – defende.

O primeiro livro é o que o autor define como uma novela ou romance contemporâneo. Na trama, diferentes personagens são unidos por um sonho em comum.

– Quando dormem, eles sonham com a mesma coisa. O objetivo do livro é falar das emoções humanas, as relações entre as pessoas e delas com o mundo – resume.

Completamente diferente, a obra seguinte foi baseada numa aventura de RPG, aquele jogo de heróis e imaginação cuja sigla em inglês significa “Jogo de Interpretação de Papéis” –  também é uma das grandes diversões do autor.

– Apesar de ser ficção, “Sarlack” é uma história que realmente aconteceu. Eu me inspirei num jogo em que fazia o papel do mestre (aquele que cria as situações e dita as regras do jogo) e os outros jogadores eram personagens. No jogo, a aventura vai acontecendo conforme orientação do mestre. É como se fosse uma encenação em que fosse o roteirista e os outros jogadores os atores. É uma história muito interessante porque surge do nada e toma rumos que às vezes nem imaginamos, de acordo com a reação de cada personagem – adianta Tiago.

Além dos livros, o escritor trabalha na produção de jogos de computador. No momento, o forte dessa produção são os jogos de propaganda, usados não só para divertir, mas para divulgar uma marca ou transmitir uma mensagem.    

– Estamos desenvolvendo um novo jogo on-line que deverá ser lançado até o fim deste ano ou início do próximo. Mantemos um blog de jogos, onde há notícias sobre games, podcast e jogos para baixar – conta. 

Tiago revela ainda que tem outros textos para serem finalizados e publicados, mas avisa que isso vai ter que esperar um pouco. É que ele acaba de se formar em psicologia e tem outros projetos.

– Você deve estar se perguntando: “O que tem a ver literatura, games e psicologia?”, mas para mim isso tudo está muito ligado. Fiz estágio numa ONG que trabalha com vários projetos e usei o RPG para incentivar as pessoas a falar sobre temas difíceis, como drogas – lembra o escritor.

Alternativa editorial

Tiago já tinha vários textos antes de lançar os livros. Em seu antigo blog, ele escrevia, entre outros, contos no estilo funfic – ficção criada por fãs. São histórias escritas a partir de personagens já existentes. Como esse tipo de literatura depende de pagamentos de direitos autorais para serem publicados, ele lançou há três anos uma coletânea em formato e-book. No ano seguinte publicou, com o mesmo formato, um livro sobre a prática de RPG que é muito baixado até hoje. Para Tiago Cabral, a internet tem sido uma grande parceira, enquanto lançar um livro da maneira tradicional está cada vez mais difícil.

– Conheci diversas editoras comuns e vi que é um espaço muito fechado. Só consegue quem conhece alguém ou tem a tradução de um best-seller, por exemplo. Em uma das editoras tinha o aviso: “Não aceitamos títulos originais”. Preferem investir em um livro consagrado a apostar numa história nova. Assim, é complicado para os novos autores – defende Tiago.

Depois de bater em muitas portas, um amigo o apresentou ao Clube dos Autores, uma editora on-line bem diferente das outras. Nessa editora, o autor faz um cadastro e disponibiliza sua obra para compra no próprio site. O diferencial é que ela publica somente sob demanda, ou seja, um livro só é impresso depois de vendido.   

– O que é bom nessa editora é a liberdade que temos. Tudo é feito pelo autor, desde a revisão até a escolha da capa e do valor de venda do livro. Todo o processo é gratuito e o lucro das vendas é repassado inteiramente para nós – explica, dizendo que é um processo moderno para uma nova linhagem de autores.

Tiago apoia a iniciativa da editora e diz que pretende disponibilizar suas obras também no formato pocket book, com custos de impressão e preço mais baixos. Esse pequeno livro, que também é feito pelo Clube dos Autores, vem se tornando cada vez mais popular.

– Parece que é uma tendência editorial mundial a popularização desse tipo de impressão. Acho que tudo deve ser feito para baratear os livros, como tirar impostos e simplificar a impressão. Pagar uma média de R$ 50 num livro tornou-se um luxo. A leitura deve ser incentivada e o pocket book é uma boa maneira de aumentar o acesso a ela.

Serviço
* Sarlak e Ancorner – Os livros podem ser comprados no site http://www.clubedeautores.com.br. No site http://www.kbgames.com.br/kblog/livros/ é possível ler os primeiros capítulos. No antigo blog, Tiago da Silva Cabral não publica mais, mas nele se encontram arquivados todos os textos do autor. O endereço é paradigmavirtual.zip.net No blog http://www.kblog.kbgames.com.br o internauta encontra notícias sobre games e o novo jogo que ainda será lançado.
>> DIÁRIO DO VALE – por Clarissa Coli

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: