“FIERRO”: REVISTA ARGENTINA SERÁ PUBLICADA NO BRASIL

Fierro Brasil. Crédito: editora Zarabatana

Ilustração de Liniers para a capa da "Fierro Brasil", que será produzida no país pela editora Zarabatana

 

A principal revista em quadrinhos da Argentina, a “Fierro”, será publicada no Brasil pela editora Zarabatana. O número de estreia está programado para o segundo semestre. A informação é noticiada em primeira mão pelo blog.

O contrato foi assinado na virada do mês. A negociação com os responsáveis pela publicação vinha ocorrendo desde o trimestre final de 2009. O acordo prevê o lançamento de uma edição a cada seis meses, com 160 páginas. 

A obra nacional será produzida em formato livro, num tamanho semelhante ao original, 21 cm por 28 cm. A maior parte do conteúdo será uma coletânea de histórias de autores argentinos publicadas na revista. O restante será com histórias de quadrinistas brasileiros

“Creio ser esta a primeira vez que teremos a publicação no Brasil de uma seleção do que há de melhor sendo produzido lá. E esta seleção passa obrigatoriamente pela revista ´Fierro´”, diz Claudio Martini, editor da Zarabatana. “Fierro é uma revista emblemática dos quadrinhos argentinos como, por exemplo, foi a revista ´Metal Hurlant´ para os quadrinhos franceses.”

Na Argentina, a revista é mensal e é vendida no segundo sábado de cada mês com o jornal “Página/12”. Tem tiragem em torno de 15 mil exemplares e, segundo os editores, dá lucro. Uma primeira versão foi publicada no país entre 1984 e 1992. Terminou na centésima edição. O retorno ocorreu em novembro de 2006, por meio da parceria com o jornal.

Com 64 páginas, a “Fierro” mescla histórias de diferentes autores argentinos. A única exceção é o brasileiro Adão Iturrusgarai, que integra o rol de quadrinistas por morar no país. Parte do conteúdo são narrativas curtas, com diferentes temáticas. A outra parte são histórias maiores, em capítulos, um por edição – chamadas de histórias de “continuará”.

Noturno. Crédito: editora Zarabatana

Capa da versão nacional de "Noturno", álbum que inaugura a "Coleção Fierro"

As narrativas em capítulos serão publicadas no Brasil em uma série à parte, batizada por enquanto de “Coleção Fierro”. O primeiro número será “Noturno”, de Salvador Sanz. A história foi lançada em capítulos na “Fierro” durante dois anos e dois meses. Foi compilada em livro no fim de 2009.

“Noturno” é uma trama de mistério permeada por surrealismo, desenhada num traço hiper-realista, característica do autor. Conta a história de enormes aves, que usam os homens como canal de entrada para nossa dimensão.

A Zarabatana planeja vender as obras da coleção e a “Fierro Brasil” de duas maneiras: os dois títulos juntos, possivelmente com desconto, ou separados. A editora já tem em catálogo outros trabalhos de autores argentinos, como as coletâneas de tiras de “Macanudo”, de Liniers.

“Creio que há  público para histórias em quadrinhos de qualidade, não importa o país de origem, mas, no caso da ´Fierro´, temos esta barreira que precisa ser rompida”, diz Martini. “Penso também que isto é um caminho de mão dupla, e os argentinos também se interessarão mais pela produção brasileira.”

Na próxima postagem da série especial “notícias argentinas”: um clássico de lá, finalmente publicado no Brasil.
>> BLOG DOS QUADRINHOS – por Paulo Ramos

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: