“VISÃO ALIENÍGENA: ENSAIOS SOBRE FICÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA” DE M. ELIZABETH GINWAY

A brasilianista M. Elizabeth Ginway,da University of Florida em Gainesville, nos Estados Unidos, é a maior autoridade mundial na ficção científica e fantasia do Brasil.

Seu primeiro livro, Ficção Científica Brasileira: Mitos Culturais e Nacionalidade no País do Futuro, foi incluído na Lista de Leitura Recomendada da revista Locus — The Magazine of the Science Fiction & Fantasy Field, e recebeu o selo de “Altamente Recomendado” da revista Choice, voltada para as bibliotecas universitárias norte-americanas. Foi publicado pela Devir em 2005.

Visão Alienígena (Devir, 232 pp. $ 35,00) é o segundo livro de Ginway. Reúne 14 ensaios publicados originalmente em livros e revistas acadêmicas dos Estados Unidos e Brasil. Discute os ícones do gênero — como a nave espacial, o robô, o alienígena e o ciborgue — e o que eles revelam sobre os mitos culturais brasileiros. Seus textos empregam teorias que vão do pós-modernismo ao ecofeminismo, para tratar de ficção científica cyberpunk, FC hard, fantasia e ficção científica feminista, robôs e pós-humanos na FC brasileira, a literatura sobre vampiros e o fantástico brasileiro de José J. Veiga e Murilo Rubião.

Ginway traz um olhar inovador sobre autores brasileiros como André Carneiro, Braulio Tavares, Carlos Orsi, Daniel Fresnot, Dinah Silveira de Queiroz, Fábio Fernandes, Fausto Fawcett, Gerson Lodi-Ribeiro, Guilherme Kujawski, Helena Gomes, Ivanir Calado, Jorge Luiz Calife, Júlio Emílio Braz, Martha Argel, Michelle Klautau e dezenas de outros, nos principais períodos da história do gênero.

Em conjunto com Ficção Científica Brasileira, esta coletânea de ensaios forma a maior contribuição de um único acadêmico, para a fortuna crítica da ficção científica e fantasia desenvolvidas por brasileiros.

Novo selo de não-ficção:
O lançamento de Visão Alienígena inaugura o selo editorial “Enciclopédia Galáctica”, da Devir, dedicado a livros de não-ficção voltados para a discussão, análise e registro dos gêneros ficção científica, fantasia e horror na literatura, quadrinhos, jogos, cinema e televisão. O selo busca fomentar a produção crítica a respeito desses gêneros e formas de expressão, em um momento em que cresce muito o interesse pela literatura de ficção científica, fantasia e horror no ambiente acadêmico e literário nacional.

O próximo título da Enciclopédia Galáctica, programado para 2010, será o Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica 2009, de Cesar Silva & Marcello Simão Branco, que fornecem uma análise profunda de mercado, tendências e destaques, e um resgate do passado desses gêneros no Brasil.

Sobre A Ficção Científica Brasileirade M. Elizabeth GinwayCartaCapital
“Tenho visto poucos livros da imprensa universitária sobre FC, dos que vi, Ficção Científica Brasileira, de… Ginway, provavelmente é o que mais soma ao nosso entendimento da FC como um fenômeno multicultural.”
—Gary K. Wolfe, Locus

“Esse olhar estrangeiro diz algo sobre como nossos receios e esperanças se comparam aos de outros povos e sobre como esses outros nos vêem.”

“Uma síntese muito acessível e completa da ficção científica brasileira no período de quarenta anos de 1960 a 2001, um período de crescente sofisticação e desenvolvimento da sua voz singularmente brasileira.” 
—Jim Rambo, Science Fiction Studies

“Como uma pesquisadora estrangeira séria, especializada na cultura brasileira e que fala português com perfeição… — e alguém que provavelmente já leu mais livros de ficção científica escritos por brasileiros do que a grande maioria dos especialistas brasileiros no gênero — Ginway está numa posição excelente para apresentar as nuances da ficção científica brasileira…”
—Gerson Lodi-Ribeiro, Extrapolation

Sobre a autora:

M. Elizabeth Ginway graduou-se pelo Smith College e recebeu a Bolsa Fulbright para pesquisa no Brasil, em 1982 a 1983. Possui doutorado pela Vanderbilt University, ensinou na University of Georgia e na Emory University, e atualmente é Professora de Português e Literatura Brasileira no Departamento de Estudos de Espanhol e Português da Universidade da Flórida, em Gainesville.

Já publicou nas principais revistas acadêmicas voltadas à ficção científica — como Science Fiction Studies, Foundation e Femspec — e faz parte do conselho editorial de uma delas, Extrapolation. Seu primeiro livro, Ficção Científica Brasileira: Mitos Culturais e Nacionalidade no País do Futuro (Brazilian Science Fiction: Cultural Myths and Nationhood in the Land of the Future) foi publicado nos Estados Unidos em 2004, e no Brasil em 2005.

A edição americana foi incluída na Lista de Leitura Recomendada da revista Locus — The Magazine of the Science Fiction & Fantasy Field, e recebeu o selo de “Altamente Recomendado” da revista Choice, voltada para as bibliotecas universitárias norte-americanas. Sua editora nos Estados Unidos, a Bucknell University Press, indicou-o para o “MLA Katherine Singer Kovacs Prize” (no campo das Literaturas e Culturas Latino Americanas e Espanhola). Ginway é casada com o acadêmico norte-americano David Phaeris, e visita o Brasil com frequência, mantendo-se atualizada com as últimas tendências da FC e fantasia brasileiras.

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: