NO MUNDO DOS CONTOS DE FADA

sábado | 23 | abril | 2011

No mundo dos contos de fadas

Era uma vez uma mocinha indefesa, que vai parar num mundo encantado cheio de criaturas mágicas, onde enfrenta um ser malévolo e muitos outros obstáculos, e que, no final, consegue o seu final feliz. É essa a premissa básica do conto de fadas, manifestado na literatura a partir do século VII. Com o surgimento do cinema, em 1896, não demorou muito para os contos de fadas fazerem história também na sétima arte.

O primeiro conto visto em película foi Cinderela (1898), sobre a gata borralheira que sofre nas mãos da madrasta. Mas os contos de fadas ganharam mesmo popularidade foi pelas mãos da Disney. Cinderela, aliás, também foi adaptado numa animação clássica do estúdio, em 1950.

Branca de Neve

O primeiro conto de fadas da Disney foi Branca de Neve e os Sete Anões (Snow White and the Seven Dwarfs, 1937). Outros títulos populares são: Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland, 1951), A Bela Adormecida (Sleeping Beauty, 1959), A Pequena Sereia (The Little Mermaid, 1989) e Aladin (Alladin, 1992).

A quadrilogia Shrek (2001, 2004, 2007, 2010) ficou responsável por subverter clássicos personagens dos contos de fadas, como o Lobo Mau, Os Três Porquinhos, Cinderela e Bela Adormecida, apresentando-os de forma satírica e irônica. Deu a Louca na Chapeuzinho (Hoodwinked!, 2005) mostra uma versão bem humorada do conto de fadas que rendeu até continuação: Deu a Louca na Chapeuzinho 2 (Hoodwinked Too! Hood vs. Evil), com estreia marcada para 02 de setembro.

Versões live-action

A história de Chapeuzinho Vermelho também está no filme A Garota da Capa Vermelha, que estreia nesta quinta-feira (21/04). Nele, um vilarejo recebe o alerta de que o lobo está à espreita e o povoado precisa tomar cuidado. Valerie (Amanda Seyfried) está apaixonada por Peter (Shiloh Fernandez). No entanto, ela está prometida a Henry (Max Irons). Valerie e Peter decidem fugir, mas o perigo os acompanha com o lobo à solta.

O cinema soviético teve diversas adaptações de contos de fadas em live-action, como A Lâmpada Mágica de Aladdin (Volshebnaya Lampa Aladdina, 1966), A Princesa e a Ervilha (Printsessa na Goroshine, 1976) e A Pequena Sereia (Rusolochka, 1976).

Sombrios ganham cor Na tradição literata dos contos de fadas, havia uma carga sombria nas histórias. Com o passar do tempo, foram feitas adaptações para os contos se adequarem ao público infantil, alvo para as animações da Disney. Agora, o cinema volta às origens soturnas dos contos de fadas da literatura para versões em live-action.

A Garota da Capa Vermelha é apenas o começo de uma série de adaptações em live-action de contos de fadas. No ano passado, já havia estreado Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland), dirigido por Tim Burton. Ainda este ano, estreia A Fera (Beastly), versão moderna de A Bela e a Fera, em 03 de junho, e o terror Curse of the Smoke O’ Lantern.

Mais por vir

Em 2012, a Branca de Neve aparecerá em dois filmes. O primeiro, The Brothers Grimm: Snow White terá Lily Collins como a heroína do título e Julia Roberts como Rainha Má. Já Snow White and the Huntsman contará com Kristen Stewart como Branca de Neve.

Hansel and Gretel: Witch Hunters traz de volta os irmãos João e Maria, que, na literatura, encontram uma casa feita de doces, que tem como dona uma bruxa. O filme mostra os irmãos crescidos e agora caçadores de bruxas. Jeremy Renner (Atração Perigosa – The Town, 2010) e Gemma Arterton (Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo – Prince of Persia: The Sands of Time, 2010) são Hansel e Gretel, e atualmente estão na cidade de Braunschweig, naAlemanha, para as filmagens. João e Maria também vão aparecer no filme Hansel e Gretel in 3D.

O pacote de contos de fadas em carne e osso ainda terá Cinderela, cuja protagonista  ainda é um mistério, e A Bela Adormecida, esse com Emily Browning (Sucker Punch – Mundo Surreal) na pele da personagem-título.

Assim como em muitas das páginas da literatura, os contos de fadas têm tudo para conquistar um final feliz também no cinema.
>> YAHOO – BR Press – por Vanessa Wonhrath


STARGATE: FRANQUIA ACABOU!

segunda-feira | 18 | abril | 2011

Pelo menos é o que afirma Brad Wright, co-criador da franquia que se originou do filme de 1994. Durante a Convenção oficial de Stargate, realizada em Vancouver no último final de semana, Wright surpreendeu o público presente declarando que a MGM cancelou todos os novos projetos relacionados a “Stargate” tanto para a TV quanto para o cinema ou DVD. A mesma informação foi postada pelo roteirista e produtor Joseph Mallozzi em seu blog.

Em seu Twitter, Martin Gero, que também trabalhou com a franquia, disse que ‘depois de 354 episódios e dois filmes direto em DVD, os cenários de “Stargate” estão sendo desmontados’. Mesmo com o cancelamento, os cenários das três séries ainda estavam erguidos nas dependências do Bridge Studio, em Vancouver, Canadá, na espera da autorização da MGM para dar início à produção de mais um filme ou temporada (no caso de “Stargate Universe”).

Elenco da série original

Stargate SG-1” estreou em 1997 como uma continuação ao filme exibido nos cinemas. Com 10 temporadas, ela se transformou na série de ficção científica mais longa da história da TV americana (na Inglaterra, a honra cabe à “Doctor Who”). Seu sucesso gerou duas spinoffs: “Stargate Atlantis” e “Stargate Universe“.

A primeira foi cancelada após cinco temporadas para dar lugar à segunda que, por sua vez, foi cancelada por baixa audiência, em sua segunda temporada. A série termina com um cliffhanger (final em aberto), sendo que seus últimos episódios ainda estão sendo exibidos nos EUA.

Quando “Stargate Atlantis” foi cancelada, os produtores prometeram um filme que daria um final à trama. Esse filme não vai mais ser produzido. Os fãs de “Stargate Universe” também não devem esperar por um filme que finalize a trama da série. Até mesmo os dois filmes de “Stargate SG-1″, que seriam lançados em DVD com os títulos de “Stargate: Revolution” e “Stargate: Extinction”, não serão mais produzidos, mesmo tendo os roteiros prontos.

Segundo Wright, a situação econômica do país e da MGM, que detém os direitos de produção, teriam determinado o fim da franquia, ao menos, em um futuro próximo. Nada impede que um dia, quem sabe, quando os ‘cofres estiverem cheios novamente’, o estúdio decida ressuscitar a franquia. Vamos torcer para que não seja com remakes, mas com uma continuação.
>> VEJA – por Fernanda Furquim


“DEUSES AMERICANOS”: HBO FARÁ MINISSÉRIE DO LIVRO DE NEIL GAIMAN

segunda-feira | 18 | abril | 2011

deuses-americanos

Segundo o site The Hollywood Reporter, a HBO está desenvolvendo uma minissérie baseada no livro Deuses Americanos (American Gods), de Neil Gaiman.

Publicado nos Estados Unidos em 2001, Deuses americanosganhou os prêmio HugoNebulaLocus, Bram Stoker, World Fantasy e Geffen. O livro foi lançado no Brasil pela Conrad Editora, em 2002, e ganhará uma nova edição neste ano.

Playtone, empresa de Tom Hanks e Gary Goetzman, que desenvolveu séries como Band of Brothers e The Pacific está envolvida com o projeto.

Outros romances de Neil Gaiman adaptados para o cinema sãoStardust e CoralineO Livro do Cemitério (The Graveyard Book) também será transformado num filme, por Neil Jordan (diretor deCompanhia dos LobosMona LisaTraídos pelo Desejo e Valente). Gaiman também escreveu o roteiro de Beowulf.
>> UNIVERSO HQ – por Sérgio Codespoti


“AS AVENTURAS DE TINTIM”: PETER JACKSON FILMARÁ “O TEMPLO DO SOL”

segunda-feira | 18 | abril | 2011

TintimO roteirista Anthony Horowitz anunciou numa entrevista à rádio BBC, que Peter Jackson (da trilogia O Senhor dos Anéis) filmará As Aventuras de Tintim – O Templo do Sol.

Horowitz está adaptando para o cinema os álbunsAs Aventuras de Tintim – As Sete Bolas de Cristal e As Aventuras de Tintim – O Templo do Sol, de Hergé. O filme será produzido por Jackson e Steven Spielberg.

A HQ As Sete Bolas de Cristal (Les 7 boules de cristal) foi originalmente publicada no jornal Le Soir, entre 16 de dezembro de 1943 e 3 de setembro de 1944, durante a ocupação da Bélgica na Segunda Guerra Mundial. O material foi interrompido e teve continuidade em O Templo do Sol (Le Temple du Soleil). O primeiro álbum de As Sete Bolas de Cristalfoi lançado em 1948.

O Templo do Sol foi publicado na revista Journal de Tintin, entre 26 de setembro de 1946 e 22 de abril de 1948. A Casterman lançou o álbum dessa história em 1949.

Essa aventura já foi adaptada para um longa-metragem de animação, na década de 1970, num filme do estúdio Belvision.

primeiro filme da nova sérieAs Aventuras de Tintim – O Segredo do Licorne, dirigido por Spielberg, será lançado nos cinemas em outubro de 2011.
>> UNIVERSO HQ – por Sérgio Codespoti


TECNOLOGIA QUE VEIO DA FICÇÃO CIENTÍFICA

quarta-feira | 13 | abril | 2011

Esqueça os “videntes”. Pelo menos no mundo da tecnologia, a melhor forma de prever o futuro é através das obras de ficção

“A vida imita a arte”, diz o ditado, e o prolífico campo da ficção científica não é exceção. Os gadgets e conceitos imaginados pelos autores para povoar seus mundos maravilhosos influenciam gerações e não raro acabam definindo, décadas depois, o rumo de segmentos inteiros da ciência e tecnologia. Veja alguns exemplos de coisas que pularam das páginas para as prateleiras.

Watson (2001: uma odisséia no espaço)
Talvez o mais infame exemplo de inteligência artifical seja HAL 9000, o computador antagonista de “2001: uma odisséia no espaço”, de Arthur C. Clarke. Podemos não ter um HAL de verdade (ainda) mas temos o Watson, o computador da IBM que recentemente destroçou os melhores competidores humanos no show de perguntas e respostas “Jeopardy!”, na TV norte-americana. E ele até soa como o HAL! Aposto US$ 1.000 em “dominação do mundo”.

iPad (Star Trek)
Personal Acess Display Device, ou PADD, é um gadget frequentemente encontrado nas histórias do universo de Star Trek desde a série original na década de 60. É um “tablet” usado pelos personagens para acessar e exibir informações variadas, desde diagramas de um reator de dobra às notícias do dia. De acordo com o “Star Trek: The Next Generation Technical Manual”, os PADDs são feitos de “epoxy com filamentos de boronita” que permite que sobrevivam a quedas de até 10 metros sem sofrer danos. Infelizmente, nosso iPad não conseguiu o mesmo.

padd-360px.jpg

PADD, de Star Trek: precursor do iPad

Wikipedia (Fundação)
Na série “Fundação”, de Isaac Asimov, um matemático chamado Hari Seldon funda um campo de estudo acadêmico chamado “Psico-história” que lhe permite prever o futuro de uma sociedade baseado em probabilidades. Quando ele prevê a queda do Império Galáctico, cria uma organização devotada a acumular todo o conhecimento humano em um volume chamado de “Enciclopédia Galáctica”. Ao contrário da Wikipedia, os itens da Encyclopedia Galactica só podem ser editados pelas mentes mais brilhantes. Mas considerando a dificuldade de manter uma edição na Wikipedia, até que elas não são tão diferentes assim.

World of Warcraft (The Matrix)
Em “The Matrix” a humanidade é escravizada por máquinas e suas consciências são mantidas em um mundo virtual que só existe para manter as pessoas ocupadas demais para se rebelar. A Blizzard foi além e conseguiu fazer com que as pessoas paguem US$ 15 dólares por mês pelo privilégio. É por isso que o Keanu está triste.

Second Life (Snow Crash)
Boa parte da novela cyberpunk Snow Crash, de Neal Stephenson, se passa na internet, em um mundo virtual completamente imersivo chamado “Metaverso” que é uma extensão do mundo real. A Linden Labs construiu seu próprio Metaverso e o chamou de Second Life, onde as pessoas vendem terrenos virtuais por dinheiro real e fazem sexo virtual.

snow_crash-360px.jpg

Snow Crash mistura os mundos virtual e real

iRobot Roomba (Os Jetsons)
Ainda não temos uma empregada robótica como a Rosie, mas temos o Roomba, da iRobot. Ele é capaz de deixar seu chão limpinho sem que você precise fazer esforço, e o melhor: não fica resmungando sobre o quanto detesta limpar sua bagunça.

Serviços de teste genético (Gattaca)
No mundo de Gattaca, seu valor perante a sociedade é determinado pelos seus genes, que seriam capazes de indicar as conquistas em potencial durante sua vida. Nossa sociedade ainda não chegou a esse ponto, mas serviços de testes genéticos como o 23andme.com dizem ser capazes de indicar sua predisposição genética a doenças, reações adversas a medicamentos e até mais informações sobre seus ancestrais. Felizmente, tais testes não são um item requerido numa ficha de emprego. Ainda.

Controles com gestos (Minority Report)
Esqueça a precognição ou Tom Cruise. O que realmente deixou os nerds interessados em Minority Report foi a impressionante interface de computador operada por gestos. Embora displays holográficos não sejam comuns, o projeto DepthJS do MIT combina o Microsoft Kinect (acessório do Xbox 360) com código em JavaScript para permitir a navegação na web com gestos.

minority-360px.jpg

Já é possivel navegar na web fazendo gestos no ar, como Tom Cruise
>> PC WORLD – por Patrick Miller, da PC World EUA


“PLANETA DOS MACACOS”: PRIMEIRO VÍDEO DO NOVO FILME “RISE OF THE PLANET OF THE APES”

quarta-feira | 13 | abril | 2011

Rise of the Planet of the ApesFoi revelado o primeiro vídeo do filme Rise of the Planet of the Apes. Curtíssimo, o vídeo foi divulgado pela WETA Digital para mostrar como ficou o visual de Caesar (Andy Serkis) o principal macaco da trama. Assista abaixo.

Além disso, foi divulgado também o logo oficial da produção, que você vê ao lado.

Rise of the Planet of the Apes é uma história de origem que começa nos dias atuais. Desenvolvido como uma mistura de ficção científica e alerta cinematográfico, mostra cientistas realizando experimentos cuja consequência é a criação de macacos inteligentes e o começo de uma guerra por supremacia.

A direção é de Rupert Wyatt, com roteiro de Amanda Silver Rick Jaffa. Os dois roteiristas atuam também como produtores, ao lado de Peter Chernin Dylan Clark. A WETA Digital (responsável pelos efeitos especiais de O Senhor dos Anéis Avatar) faz os macacos, empregando computação digital fotorrealista e não atores vestidos de macacos, pela primeira vez na história da franquiaPlaneta dos Macacos.

James Franco é o ator principal, acompanhado de Andy Serkis, John LithgowFreida PintoBrian Cox Tom Felton, entre outros. A estreia será em 5 de agosto nos EUA e em 2 de dezembro no Brasil.

O Planeta dos Macacos foi primeiramente apresentado na forma de um livro escrito por Pierre Boulle em 1963. Através de uma inteligente trama de ficção que envolve explorações espaciais e viagem no tempo, com os detalhes variando em cada versão criada posteriormente, a história se tornou um grande sucesso, um dos melhores exemplos de crítica social na ficção.

Em 1968 ganhou sua primeira versão para os cinemas, estrelada por Charlton Heston. O filme gerou quatro continuações, dois seriados para a TV (um animado e outro com atores) e diversos quadrinhos. Em 2001 o filme ganhou um remake dirigido por Tim Burton, que por sua vez também originou algumas HQs.
>> HQ MANIACS – por Leonardo Vicente Di Sessa


“AS AVENTURAS DE OSCAR PILL”: PRODUTOR DE “HARRY POTTER” VAI ADAPTAR A SÉRIE LITERÁRIA

domingo | 10 | abril | 2011

Com o fim da série “Harry Potter” este ano, a Warner e o produtor da franquia, David Heyman, não perderam tempo e compraram os direitos de uma outra série literária de fantasia que eles planejam levar para os cinemas em breve. Segundo o The Wrap, Heyman vai produzir junto com Jeff Clifford (“Sexo Sem Compromisso“) a trilogia literária francesa de Eli Anderson “As Aventuras de Oscar Pill“.

A série já faz um grande sucesso na Europa e já foi inclusive transformada em mangá. Aqui no Brasil, apenas o primeiro volume foi publicado pela editora Agir/Ediouro. A primeira parte é “A Revelação dos Médicus”, seguido por “Os Dois Tronos” e “O Segredo da Eternidade”.

Oscar Pill  é um adolescente muito comum até o dia em que descobre que tem o poder de entrar dentro do corpo humano e que pertence à Ordem de Médicus. Sua missão é combater seus inimigos, os Pathologus. Ele vai viajar por cinco mundos fabulosos do corpo humano para encontrar um troféu em cada um e poder seguir para o próximo mundo. Ele também vai tentar encontrar as causas misteriosas da morte de seu pai, um grande Médicus. No primeiro livro da série, Oscar descobre que ele é um Medicus e segue para Cumides Circle para continuar com seu treino, dominar seu poder e se transformar em um dos maiores Médicus de todos os tempos.

O filme ainda não possui cronograma.
>> CINEMA COM RAPADURA – por Camila Fernandes